Os últimos Campos Gerais

segunda-feira, 01 de julho 2019

Em outubro de 2017, na iminência de ser aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná o projeto de lei 527/2016 – que previa a redução de 70% da Área de Proteção Ambiental (APA) da Escarpa Devoniana – o OJC lançou o curta metragem “Os Últimos Campos Gerais”. Assista em bit.ly/osúltimoscamposgerais. 🎥
O filme, narrado pelo ator Luís Melo( @luismeloficial ), resume em 15 minutos os abusos públicos que estavam por trás da intenção que vinha sendo defendida por deputados estaduais e, de modo mais incoerente ainda, por agentes públicos de órgãos estaduais criados para proteger o patrimônio natural paranaense, como o Instituto Ambiental do Paraná,  o IAP. Em poucos dias, alcançou o índice de mais de 300 mil visualizações pelos canais do OJC, somando YouTube e Facebook. Mais de 166 mil e-mails foram enviados pela sociedade à Assembleia pedindo o arquivamento do processo. 👏👏👏👏🙏 Depois de muita exposição na imprensa sobre as incoerências da ideia e do desgaste da imagem dos envolvidos, o PL foi abandonado. Foi uma vitória que mostrou o poder da opinião pública mobilizada pela defesa do bem comum. ✊💚 Mas a APA, a Escarpa Devoniana, os Campos Gerais e o Parque Nacional continuam ameaçadas, agora, pelas políticas do Governo Federal.
Em maio, o ministro do meio ambiente, Ricardo Salles disse que reveria as 334 Unidades de Conservação brasileiras porque, na visão dele, muitas não foram criadas com “critérios técnicos”. A declaração é desinformada e abusiva. A APA da Escarpa Devoniana, por exemplo, é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável, que deve harmonizar atividades produtivas com práticas de conservação da natureza.
A recente lista das 67 unidades de conservação que o Governo Bolsonaro disse na semana passada querer extinguir, compreende o Parque Nacional dos Campos Gerais, além de outras unidades importantíssimas e que deveriam ser protegidas, como o Parque Nacional do Iguaçu, por exemplo. 💔
Esse cenário nos faz querer te convidar novamente a assistir a “Os Últimos Campos Gerais”, além de continuar conosco, pra que sigamos unidos na defesa da natureza. Não podemos desistir de lutar com cada vez mais força e coesão! 🤝